Cancelamento de contrato de R$ 42 milhões deixa a Bahia com menos 600 respiradores

Cancelamento de contrato de R$ 42 milhões deixa a Bahia com menos 600 respiradores

Os 600 respiradores aguardados pelo governo da Bahia, após contrato de R$ 42 milhões fechado com uma fornecedora da China, através do Consórcio do Nordeste, não chegarão ao estado. Isso porque o acordo foi cancelado pela empresa sem muitas explicações.

De acordo com o  secretário da Casa Civil, runo Dauster, à Folha de S. Paulo, a empresa, que não teve o nome divulgado, alegou que a carga teria outro destino, mas não especificou qual. “Alegaram apenas razões técnicas”, disse ao revelar que a carga ficou retida em Miami, onde o voo fazia conexão antes de decolar com destino ao Brasil.

A possibilidade é que os equipamentos sejam utilizados nos Estados Unidos, que recentemente superou  a Itália, com mais de 200 mil casos, se tornando o epicentro da Covid-19 no mundo. A situação, inclusive, tem causado cancelamento de compras brasileiras na China, que tem negociado diretamente com o país norte-americano.

Segundo Dauster, o governo do Estado está buscando outra alternativa, já que o pagamento não chegou a ser efetuado.  “Estamos indo atrás de outro fornecedor”, afirmou.

Informações: BNews

OUTRAS NOTÍCIAS