Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Câmara afasta prefeito investigado sob suspeita de fraude em compra de respiradores

Câmara afasta prefeito investigado sob suspeita de fraude em compra de respiradores

A Câmara de Vereadores de Candeias decidiu afastar o prefeito Pitágoras Alves da Silva Ibiapina, o Dr. Pitágoras Ibiapina (PP), investigado pelo MPF (Ministério Público Federal) sob suspeita de superfaturar a compra de respiradores em razão da pandemia de Covid-19. A decisão foi tomada durante uma sessão no plenário da Casa nesta quinta-feira (9)

Foram 9 votos favoráveis e 8 contrários ao prosseguimento da denúncia que é alvo de um inquérito requerido pelo procurador da República Ovídio Augusto Amoedo Machado.

Até a publicação do texto, o bahia.ba não havia conseguido contatar o prefeito.

O afastamento de Pitágoras se dará em caráter cautelar, pelo período de 90 dias. A expectativa é que a vice-prefeita Maria Márcia Gomes (PSDB) seja empossada no cargo ainda hoje.

Na denúncia, o MPF apura a prática de sobrepreço, uma vez que o município teria desembolsado R$ 175 mil pelo valor unitário de oito ventiladores pulmonares —para efeito de comparação, a prefeitura de Salvador pagou R$ 32 mil pelo mesmo tipo de equipamento. A suspeita de superfaturamento foi feita por um morador de Candeias.

Em uma nota divulgada na semana passada, a gestão de Pitágoras informou que os respiradores foram adquiridos com base “em um avançado banco de dados, desenvolvido para auxiliar os entes públicos municipais, estaduais e federais em todas as fases da contratação pública”, denominado “Banco de Preços”. Também disse que a plataforma possui a maior base de consulta disponível no mercado, com mais de 82 milhões de preços, “o que amplia o resultado da pesquisa, afere a realidade dos preços e atende aos princípios constitucionais da economicidade e da moralidade”.

OUTRAS NOTÍCIAS