Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Cadela brasileira que participou de estudo da Hungria está em grupo de cães geniais

Cadela brasileira que participou de estudo da Hungria está em grupo de cães geniais

Um estudo realizado por um grupo de pesquisadores húngaros com cães considerados geniais incluiu uma cadela brasileira como um de seus maiores destaques.

Assim como os demais animais que fizeram parte da pesquisa, a border collie Gaia foi capaz de aprender os nomes de diversos brinquedos novos. O resultado foi divulgado na revista britânica “Royal Society Open Science”.

De acordo com o estudo promovido pela Universidade Eötvös Lórand, a cadela de dois anos de idade, que vive em São Paulo, conseguiu memorizar os nomes de 37 objetos durante o período de três meses. Ela, Squall (dos EUA), Whiskey (da Noruega), Max (da Hungria), Nalani (da Holanda) e Rico (da Espanha) foram considerados cachorros superdotados.

Durante os testes, os animais aprenderam até 12 novos nomes a cada semana, sendo capaz de lembrá-los por dois meses, em média. Esta capacidade de aprendizagem é comparável à de bebês humanos no início de sua formação de vocabulário por volta dos 18 meses de idade, de acordo com a pesquisa.

Para elaboração do estudo, realizado no ano passado, foram instaladas câmeras nas casas dos donos animais para que os pesquisadores pudessem monitorar o comportamento dos cachorros. 

Além de border collies, a pesquisa identificou outras raças, como pastores alemães, pastores australianos e cães de raça mista, também com boa capacidade de memorização de nomes de brinquedos. Com a conclusão desta análise, a equipe de pesquisa pretende recrutar mais cães excepcionais para novos experimentos.

OUTRAS NOTÍCIAS