Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

‘Brincadeira que virou coisa séria’, diz cabeleireiro que disse que interpretaria Bolsonaro gay em desfile da Gaviões da Fiel

‘Brincadeira que virou coisa séria’, diz cabeleireiro que disse que interpretaria Bolsonaro gay em desfile da Gaviões da Fiel

Após a escola de samba Gaviões da Fiel negar que haveria uma representação do presidente Jair Bolsonaro gay em seu desfile, o cabeleireiro Neandro Ferreira, que havia dito que teria esse papel, falou sobre a repercussão do caso. “Uma brincadeira que virou uma coisa muito séria”.

Ao g1, Neandro explicou que a Gaviões o convidou para representar um “governante fascista” no desfile, mas que não seria nenhuma pessoa específica. “Ninguém falou que eu ia vir de Bolsonaro, falavam só que eu ia vir de um governante, um presidente fascista, que poderia ser qualquer presidente”, disse o cabeleireiro.

No entanto, ele, por conta própria, assumiu que este governante seria o Bolsonaro e começou a fazer piadas sobre o assunto. “Aí eu comecei a brincar, vou dar pinta de gay, vou vir sambando, vai ser engraçado”. O cabeleireiro também afirmou que este seria seu papel no desfile em entrevistas para a imprensa.

A escola de samba Gaviões da Fiel confirma a explicação dada por Neandro. “Não existe Bolsonaro dentro do enredo, não existe um governante em específico. O enredo fala de todo um contexto histórico de governantes fascistas”, informou a assessoria de imprensa da agremiação.

Após a repercussão do caso, o cabeleireiro disse que está recebendo todo o suporte da escola, e contou que está sofrendo ataques na internet. “Estou sendo atacado tanto pela comunidade LGBT, que estão falando que eu usei o gay para ridicularizar o presidente, que ser gay não é pejorativo. E tem ainda o outro lado, os machões bolsonaristas”.

Neandro contou que está cuidando da sua segurança, mas que seu objetivo agora é se divertir no carnaval após dois anos sem festas por causa da pandemia.

“O foco é só coisas boas, mas no momento estou quase um Judas, prestes a ser malhado”, brincou Neandro.

Segundo o cabeleireiro e também a Gaviões da Fiel, ele continuará no desfile, e no papel que havia sido chamado, um “governante fascista”. “Eu espero que essa repercussão negativa não atrapalhe o nosso carnaval nem da Gaviões”, disse Neandro.

A Gaviões da Fiel será a segunda escola de samba a desfilar no sábado (23) no carnaval 2022 de São Paulo no sambódromo do Anhembi.

O samba-enredo da escola, intitulado “Basta”, fala sobre desigualdade social. Segundo a agremiação, a sociedade é desigual e injusta e seu samba aborda as diversas facetas dessa divisão.

Enredo da Gaviões da Fiel para o Carnaval 2022
 
 

Enredo da Gaviões da Fiel para o Carnaval 2022

 

Veja a letra:

Sou eu, o filho dessa pátria-mãe hostil

Herdeiro da senzala Brasil

Refém da maculada inquisição

Axé meu irmão!

O pai de mais um João e de mais um Miguel

Na mira da cega justiça que enxerga o negro como réu

Sou eu o clamor da favela

O canto da aldeia, a fome do gueto

Meu punho é luz de Mandela

No samba o levante do novo Soweto

Cacique Raoni da minha gente

Guerreiro gavião, presente!

Essa terra é de quem tem mais

Conquistada através da dor

As migalhas que você me oferece

Só aumentam minha força pra mostrar o meu valor

Meu lugar de fala, a voz destemida

Cabeça erguida por nossos direitos

Quando o fascismo do asfalto

É opressor à militância por respeito

O ventre das mazelas sociais

Ante ao preconceito vai se libertar

Vidas negras nos importam

O grito da mulher não vão calar

Meu gavião chegou o dia da revolução

Onde a democracia desse meu Brasil

Faça o amor cantar mais alto que o fuzil

Escute o meu clamor

Oh, pátria amada

É hora da luta sair do papel

Basta é o grito que embala o povo

Eu sou Gaviões, sou a voz da fiel

OUTRAS NOTÍCIAS