Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Braço direito de Ministro bolsonarista gasta R$ 20 mil em viagem de 5 dias para Los Angeles

Braço direito de Ministro bolsonarista gasta R$ 20 mil em viagem de 5 dias para Los Angeles

Braço direito do secretário de Cultura Mário Frias, o subsecretário de Fomento e Incentivo a Cultura, André Porciúncula, gastou cerca de R$ 20 mil durante uma viagem de 5 dias para Los Angeles, segundo a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo. De acordo com a publicação, os dados foram obtidos via Lei de Acesso à Informação (LAI).

Só passagens aéreas foram gastos US$ 1932 (R$ 9.928). Cada trajeto do custou US$ 966 (R$ 4964), afirma a pasta que tem o direito de uso obrigatório e seguro. No quesito hospedagem, o local escolhido tinha diária de US$ 460 (R$ 2.364). Foram U$S 1.840 (R$ 9.453) de despesas com hotel.

O valor total da viagem internacional pode ser triplicado considerando que o ex-PM embarcou na missão com o coordenador-geral de relações multilaterais do Ministério do Turismo, Gustavo Souza Torres, e o secretário de Audiovisual, Felipe Pedri. Ainda de acordo com a colunista, o pedido enviado pela coluna via LAI foi os custos dos três servidores, mas apenas os de Porciúncula foram incluídos na resposta. Procurada, a secretaria não respondeu.

O objetivo da missão era tratar de assuntos do audiovisual, mas, inicialmente não havia ninguém do setor na comitiva. Nas redes sociais, foi possível ver fotos de uma reunião no consulado do Brasil e na Câmara de Comércio Brasil-Califórnia que eles compartilharam.

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que estava de férias nos EUA com a família, participou de um dos encontros.

Devido ao diagnóstico positivo para Covid-19, o secretário de cultura, Mário Frias, não pode embarcar nesta viagem. Além do mais, após gastar  R$ 78 mil de recursos públicos em uma viagem para Nova York para falar de cultura com o lutador de jiu-jítsu Renzo Gracie, o secretário está na mira do Planalto.

Ainda segundo a matéria, nos bastidores do governo, a saída de Frias e de Porciúncula é dada como certos. Eles devem concorrer nas eleições deste ano.

Informações; BN

OUTRAS NOTÍCIAS