Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Bonfim de Feira tem maior número de casos de dengue

Bonfim de Feira tem maior número de casos de dengue

No último boletim epidemiológico, do dia 14 de fevereiro, onde a Secretaria Municipal Saúde divulga a situação epidemiológica dos casos de dengue e Chikungunya em Feira de Santana, foram registrados 392 suspeitas de dengue no município. O distrito de Bonfim de Feira é a localidade com o maior número de casos das arboviroses, 30 casos foram confirmados.

Segundo a publicação disponível através do site da Prefeitura Municipal, até a semana epidemiológica 07/2020, dos 392 casos notificados, 30 casos foram confirmados como dengue, seis confirmados como dengue com sinais de alarme, e 35 casos descartados.

Nenhum caso foi alterado até o momento do fechamento da matéria. Em 2019, foram registrados 15.712 casos suspeitos. Dos casos notificados, 8.525 casos foram confirmados como dengue, 1.316 confirmados como dengue com sinais de alarme, 44 confirmados como dengue grave, e 3.660 casos descartados.

Com relação ao local de residência mais notificado, os dados mostram em 2020 o distrito de Bonfim de Feira está em primeiro lugar com 45 casos, seguido pelo bairro da Brasília, com 39 casos, o Parque Ipê, com 19 e há também o bairro da Cidade Nova (19). Em 2019 os bairros foram: Tomba (948), distrito Matinha (809), Mangabeira (674), distrito Maria Quitéria (669), Campo Limpo (618) e Brasília (446).

A Prefeitura Municipal informou que, através da Secretaria Municipal de Saúde, vem adotando medidas de prevenção e controle do Aedes aegypti com objetivo de diminuir os índices de infestação vetorial e quebrar a cadeia de transmissão da doença como: elaboração do Plano Municipal de Contingência das Arboviroses; capacitações para equipes de saúde das policlínicas e da atenção básica; tratamento focal, perifocal e bloqueios com bomba costal nas localidades onde houve registros de casos suspeitos de Chikungunya, Dengue e Zika; bota fora nas comunidades e mutirão de limpeza, entre outros.

Chikungunya

Até o dia 14 de fevereiro, foram registrados 284 casos suspeitos de chikungunya residentes no município de Feira de Santana. Dos casos notificados, 49 casos foram confirmados e sete casos descartados. Em 2019, foram registrados 463 casos suspeitos.

Dos casos notificados, 283 casos foram confirmados e 46 casos descartados. No período, um caso confirmado de Chikungunya evoluiu para o óbito. Com relação ao local de residência mais notificado, os dados mostram que o distrito de Bonfim de Feira também sai na frente com 74 casos, seguido também pelo bairro Brasília, com 50 casos, o Parque Ipê, com 16, o Centro, com 15 e o Tomba, com 13. Em 2019 os bairros foram: distrito Morrinho (58), Brasília (44), Campo Limpo (30), Cidade Nova (27), distrito Jaguara (22), e distrito Ipuaçu (19).

A SMS alerta para o aumento do número de casos de Chikungunya e ratifica que a situação epidemiológica continua a demandar dos profissionais de saúde da rede pública e privada a necessidade de identificação precoce dos possíveis casos suspeitos da doença, de modo a adotar de imediato o protocolo de manejo clínico dos casos, assim como a realização e envio da notificação para a Vigilância Epidemiológica, de forma que as ações para o combate e controle do vetor sejam oportunas. 

 

OUTRAS NOTÍCIAS