Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Bolsonaro pede a Anderson Torres mais mil convocações para PF e PRF

Bolsonaro pede a Anderson Torres mais mil convocações para PF e PRF

Em conversa com apoiadores, na manhã desta segunda-feira (2/5), o presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu novamente ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, a convocação de mais mil aprovados nos concursos da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Apesar de nenhum ato sobre os certames ter sido publicado no Diário Oficial da União (DOU), o chefe do Executivo federal solicitou ao titular da pasta mais 500 vagas, além do que já havia sido prometido. Em abril deste ano, o presidente assegurou que já estava tudo certo para as convocações.

“Tem 500 vagas para vocês. Foi aprovado um PLN (Projeto de Lei do Congresso Nacional), na semana passada, para 500 vagas da PF e PRF. Não temos orçamento para este ano. Não tem como formar na academia também. Ao todo, gastei todo meu limite. Não posso incorrer na Lei de Responsabilidade Fiscal. Quero ver se publica hoje. Tem 500 vagas preparadas para cada lado”, declarou Bolsonaro. O momento foi gravado e divulgado por um canal simpatizante.

O PLN a que Bolsonaro se refere foi aprovado na quinta-feira (28/4) e abriu crédito suplementar de R$ 2,57 bilhões para a recomposição de despesas com pessoal e o reforço de dotações do Plano Safra 2021/2022. A proposta, contudo, ainda não foi sancionada pelo chefe do Executivo.

Em seguida, apoiadores aprovados na prova pediram que o mandatário pleiteasse mais vagas. Prontamente, o mandatário ligou para o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

“Se você pedir mil para cada força, dá para resolver? Então, faz um aditivo aí e pede mil vagas para cada lado. […] E tem como formar este ano, essa turma toda? Tem? Então tá, valeu”, disse Bolsonaro durante conversa ao telefone com Torres.

Lula

Debochando da fala do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na qual o petista disse que Bolsonaro não gostava de “gente”, mas só de policiais, o mandatário brasileiro ainda justificou o empenho em resolver a questão dos aprovados.

“Estou resolvendo a questão da PF e PRF, porque são até lucrativos para nós, tá? Apreensões, combate à corrupção… Por isso que um cara de nove dedos falou que eu ‘não gosto de gente, só gosto de polícia’”, afirmou Bolsonaro, rindo.

OUTRAS NOTÍCIAS