Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Bolsonaro parabeniza Polícia Civil do Rio pelas 27 mortes no massacre do Jacarezinho

Bolsonaro parabeniza Polícia Civil do Rio pelas 27 mortes no massacre do Jacarezinho

Bolsonaro parabeniza Polícia Civil do Rio pelas 27 mortes no massacre do Jacarezinho

O presidente Jair Bolsonaro mais uma vez usou as redes sociais para promover a violência e agradar com o seu discurso a ala mais radical dos seus apoiadores. Na noite deste domingo (9), em pleno Dia das Mães, ele parabenizou a Polícia Civil do Rio de Janeiro pela operação que resultou na morte de 27 pessoas na comunidade do Jacarezinho.

O episódio é definido como um massacre ou uma chacina, por entidades de direitos humanos. Um policial também foi morto durante a operação.

Segundo o presidente em exercício, a “mídia e a esquerda” colocam no mesmo patamar um cidadão comum de um criminoso, “ao tratar como vítimas” os mortos no Jacarezinho.

Ainda no sábado (8), a Polícia Civil do Rio divulgou uma lista com os 28 mortos na chacina na favela e afirmou que destes, 25 possuem antecedentes criminais. No entanto, o órgão não apresentou provas.

A Ordem de Advogados do Brasil (OAB) contesta a informação repassada pela Polícia.

De acordo com Álvaro Quintão, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-RJ, diz que existem de fato, algumas das vítimas que possuem antecedentes e que já cumpriram a sua pena, mas que também já pode cravar que nem todos os mortos “são bandidos”.

“Já dá para dizer que nem todos são bandidos. Isso com certeza. Nós já identificamos pessoas que nunca tiveram nenhuma passagem pela polícia. E existem sim algumas pessoas que já têm passagens, algumas cumpriram penas, já não têm mais pena, já não estão mais cumprindo nenhuma pena”, disse Quintão.

Informações: Folhapress

OUTRAS NOTÍCIAS