Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Bolsonaro é pressionado por ministros a se filiar a partido

Bolsonaro é pressionado por ministros a se filiar a partido

A pressão de um grupo de ministros do governo Bolsonaro foi decisiva para que o presidente optasse por se filiar ao PL, do ex-deputado Valdemar Costa Neto, ao invés do Progressistas, do chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira. A informação é da coluna do Guilherme Amado, do Metrópoles.

Bolsonaro teria optado pela sigla após ser convencido por Tereza Cristina (Agricultura), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) e Gilson Machado (Turismo.

Ainda segundo a coluna, os ministros Onyx Lorenzoni (Trabalho e Previdência) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral da Presidência) também atuaram nos bastidores para convencer o presidente a escolher o PL.

Auxiliares presidenciais acreditam que a filiação dele ao partido de Valdemar seria melhor para os projetos eleitorais dos ministros em seus respectivos redutos eleitorais, nas eleições de 2022.

Ataque

Horas depois de o pai anunciar publicamente que deve se filiar ao partido comandado por Valdemar, o filho 02 do presidente correu para o Twitter e excluiu uma publicação feita em 2016 na qual compartilhou notícia sobre uma delação premiada que citava o presidente nacional do PL.

Antes da publicação ser deletada, internautas a trouxeram à tona. No dia 27 de abril de 2016, Carlos Bolsonaro compartilhou uma notícia publicada pela revista Época com o título: “Exclusivo: delator aponta propina de 3,5% para PR e Valdemar Costa Neto nos contratos de Furnas”.

Informações: BNews

OUTRAS NOTÍCIAS