Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Bolsonaro cometeu uma série de infrações de trânsito durante visita ao Macapá (AP)

Bolsonaro cometeu uma série de infrações de trânsito durante visita ao Macapá (AP)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e sua comitiva, durante visita ao Macapá (AP), cometeu uma série de infrações de trânsito, de acordo com especialistas.

O primeiro ocorreu no 19º dia de apagão no Amapá, no sábado (21), quando o presidente trafegou com o corpo pendurado para fora do carro, com um segurança protegendo suas costas.

Além das transgressões e de possível crime de direção perigosa, os especialistas ouvidos pela coluna Painel, da Folha de S.Paulo, lamentaram o mau exemplo.

Carregar uma pessoa do lado de fora do carro é infração grave, assim como trafegar sem cinto de segurança. A direção perigosa diz respeito a conduzir colocando a segurança dos outros em risco.

É no mínimo infração gravíssima e, em situações extremas, pode gerar detenção. A ação de Bolsonaro pode se encaixar em todos esses casos, dizem os especialistas.

“60% dos leitos de UTIs são, via de regra, ocupados por acidentados do trânsito. Em contexto de pandemia, em que essas vagas são preciosas, esse tipo de comunicação é muito danosa”, afirma o coordenador executivo da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, Pedro de Paula.

Ele avalia que uma multa poderia ter importante valor simbólico nesse caso. “A primeira coisa que se pensa ao assistir o vídeo é ‘e se eles caírem?’ O que aconteceria com o país que perdesse o presidente que andou fora do carro? É uma coisa muita grave para um objetivo muito simplório. O que se espera de quem está em cargos semelhantes é comportamento que possa servir de referência e que saibam as leis do país que administram”, completa.

Órgãos de trânsito e Prefeitura de Macapá ainda não se pronunciaram sobre multar algum dos envolvidos.

Informações são da Folha de S.Paulo.

OUTRAS NOTÍCIAS