Bolsonaro afirma que ganhará primeiro turno e “Lula continuará no lixo da história”

Brazil's President Jair Bolsonaro, welcomes Paraguay's President Mario Abdo Benitez (out of frame) at Planalto palace in Brasilia on March 12, 2019. (Photo by Sergio LIMA / AFP) (Photo by SERGIO LIMA/AFP via Getty Images)

Em comício em Belém, no Pará, o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a direcionar alfinetadas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), principal rival na disputa pelo Palácio do Planalto. Segundo o candidato à reeleição, ele terá uma vitória em primeiro turno e o petista “continuará no lixo da história”.

“Esse cara nunca mais vai roubar o povo brasileiro. Ser honesto não é virtude, é obrigação. Tenho certeza que continuaremos fazendo o nosso trabalho, reconhecido dentro e fora do Brasil. Somos um país fantástico”, disse o mandatário.

Bolsonaro ainda reforçou, durante a fala, que ganhará de Lula “no primeiro turno”. “Agradeço o apoio que tive em 2018 e, agora, será dobrado, por ocasião das eleições de 2 de outubro. Nós vamos ganhar no primeiro turno. Juntos, manteremos um país livre e próspero”, completou.

O presidente partiu da capital federal antes das 6h da manhã desta quinta-feira (22/9), com destino a Belém. Antes de participar do comício eleitoral, ele esteve em uma “motociata”.

Depois de Belém, o presidente ainda deve ir a Manaus, capital amazonense, para ato de campanha. A previsão é que ele retorne a Brasília ainda nesta quinta.

Pesquisa Ipec

Pesquisa divulgada pelo Instituto Ipec, na segunda-feira (19/9), mostrou que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 47% das intenções de voto no primeiro turno das eleições, contra 31% de Jair Bolsonaro (PL).

O resultado do levantamento representou uma estabilidade entre os dois primeiros colocados em relação à última sondagem, divulgada em 12 de setembro. Antes, Lula aparecia com 46%, enquanto Bolsonaro tinha 31%.

O Ipec ouviu 3.008 pessoas, entre 17 e 18 de setembro, em 181 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O levantamento está registrado no TSE com o número BR-00073/2022.

Fonte: metropoles.com

OUTRAS NOTÍCIAS