Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Bolsonaro admite que mudou comando da Petrobras com intenção de ‘interferir’

Bolsonaro admite que mudou comando da Petrobras com intenção de ‘interferir’

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) admitiu na sexta-feira (29) que a mudança do comando da Petrobras foi para interferir na empresa. Ele ressaltou que não era obrigado a manter todos que estavam na estatal. O economista Roberto Castello Branco foi substituído pelo general da reserva Joaquim Silva e Luna em fevereiro deste ano. 

“Eu troquei o comando da Petrobras. No começo, foi um escândalo. Interfere…. É para interferir mesmo, eu sou presidente. Ou eu assumo e tenho que manter todo mundo que está empregado?”, disse em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada.

Segundo Bolsonaro, o novo presidente está conduzindo estudos para dar “mais previsibilidade” quanto ao aumento nos preços dos combustíveis. O presidente decidiu demitir Castello Branco, após se mostrar insatisfeito com sucessivos aumentos.

“Ele [Silva e Luna] está ultimando ali estudos com o Conselho novo também, que foi colocado lá, para ter previsibilidade do aumento do combustível. Não é interferência, é ter previsibilidade“, comentou. Sem dar detalhes, o presidente disse “que chega muita coisa para a gente” e que “está mandando apurar“.

Informações: Folhapress

OUTRAS NOTÍCIAS