Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Bellintani não ‘condena’ uso da camisa do Bahia por Bolsonaro, mas admite: ‘Foi ruim ver’

Bellintani não ‘condena’ uso da camisa do Bahia por Bolsonaro, mas admite: ‘Foi ruim ver’

Presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani declarou nesta quinta-feira (14) que não aprovou o uso do uniforme do time por Jair Bolsonaro em passeio de moto aquática no último final de semana. O presidente vestiu a camisa do clube e foi praticar a atividade recreativa no mesmo dia que o Brasil ultrapassou a marca de 10 mil mortos pelo novo coronavírus.

“Queremos estar associados a notícias positivas e ao enfrentamento à problemas sociais graves”, disse o presidente do clube em entrevista ao Isso é Bahia. “Foi ruim ver a camisa do Bahia relacionada ao momento das 10 mil mortes, mas cada um usa a camisa do Bahia e não posso condenar o presidente da República. Dentro da torcida temos quem votou em A ou B”, ponderou.

O clube tem ganhado destaque nacional na imprensa durante a gestão de Bellintani por realizar campanhas afirmativas e humanitárias. Nos últimos meses, o Bahia encampou discursos contra o assédio, de reconhecimento da paternidade e de combate a LGBTfobia em estádios.

Quanto ao isolamento social como forma de combater o coronavírus, o presidente do Bahia foi enfático: “O time é parceiro de campanhas que defendem a política de isolamento na lógica de quem pode ficar em casa. O Bahia é parceiro dessas campanhas que pregam o avanço social equilibrado e justo”.

OUTRAS NOTÍCIAS