Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Bancários recusam nova proposta e greve continua

Bancários recusam nova proposta e greve continua

650x375_greve_1573361

No 16º dia de greve doa bancários a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ofereceu um reajuste de 8,75% na nova rodada de negociação realizada nesta quarta-feira, 21, em São Paulo. O valor não agradou e o Comando Nacional dos Bancários rejeitou a proposta, e voltou a reafirmar que espera negociar aumento real. O índice reivindicado pela categoria é de 16%.

Diante da recusa, uma nova reunião foi marcada para a quinta-feira, 22, às 14h, em São Paulo.
Na terça-feira, a Fenaban havia oferecido 7,5%, proposta também rejeitada no local de negociação pelo Comando Nacional. A orientação para a categoria é que a greve, que no seu 16º dia teve 12.603 agências e 35 centros administrativos com as atividades paralisadas, continua em todo o Brasil.

O presidente do Sindicato da Bahia, Augusto Vasconcelos, ressalta que a proposta segue incompatível com os lucros obtidos pelos bancos – R$ 36,3 bilhões no primeiro semestre, alta de 27,3% ante o mesmo período de 2014. “O índice oferecido continua sem repor a inflação, em 9,88%. Sem dúvidas um prejuízo aos bancários. Assim, a greve continua. A Fenaban novamente frustra as expectativas dos trabalhadores e da sociedade”.

Ainda segundo o sindicado dos bancários, nesta quarta, mais de 12,5 mil agências ficaram fechadas em todos os 26 estados do país mais o Distrito Federal. Na Bahia, a paralisação chegou em 1.079 unidades.

Contas podem ser pagas nos caixas eletrônicos, internet banking, correspondentes autorizados, postos dos Correios e lotéricas.

OUTRAS NOTÍCIAS