Bahia adere à agenda da ONU antirracismo

650x375_rui-costa_1562979

650x375_rui-costa_1562979

A Bahia foi o primeiro estado brasileiro a aderir à Década Internacional Afrodescendente, instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU). A agenda, que compreende o período de 1º de janeiro deste ano a 31 de dezembro de 2024, tem o objetivo de acordar compromissos para o fortalecimento da igualdade racial e o combate ao racismo.

Três eixos – Justiça, Reconhecimento e Desenvolvimento – serão priorizados pelos estados signatários da Década, concentrando as políticas públicas da área racial durante os próximos anos. O evento que oficializou a adesão da Bahia à agenda, com a assinatura de um decreto estadual, aconteceu na tarde desta segunda-feira, 21, na sede da Governadoria, no Centro Administrativo (CAB).

Além do governador Rui Costa e da secretária da Igualdade Racial do Estado, Vera Lúcia Barbosa, estiveram presentes a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Nilma Lino Gomes, lideranças do movimento negro, parlamentares e as ex-ministras Matilde Ribeiro e Luiza Bairros.

O secretário da Educação da Bahia, Osvaldo Barreto, também participou da solenidade. É que a pasta chefiada por ele tem relação direta com os temas tratados na Década Internacional Afrodescendente. O governador Rui Costa destacou – como vem se tornando protocolo – a importância do fortalecimento das escolas públicas para o desenvolvimento dos jovens e o fim da violência.

OUTRAS NOTÍCIAS