Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Ateliê das Mainhas: Projeto promove empreendedorismo materno

Ateliê das Mainhas: Projeto promove empreendedorismo materno

Cerca de 30 mães que vivem em Salvador e região metropolitana estão tendo a oportunidade de se reinventar através do projeto Ateliê das Mainhas. Com oficinas de corte e costura, artesanato, empreendedorismo e comércio solidário, a ação atende mulheres em situação de vulnerabilidade social ou vítimas de violência doméstica.

O projeto é realizado Aldeias Infantis SOS Brasil, maior organização humanitária no atendimento direto à criança no mundo, com atividades no país desde 1954, na luta pelo direito das crianças, jovens e adolescentes a viverem em família.

O projeto oferece ferramentas profissionalizantes e também apoio psicológico para as beneficiadas. Assim, as mães encontram mecanismos para recomeçar e dar novas perspectivas a si mesmas e suas famílias.

A necessidade de suporte se acentua especialmente neste último ano, já que e a situação econômica de muitas famílias foi diretamente afetada pela pandemia da Covid-19. De acordo com o IBGE, os índices de desemprego atingiram um recorde histórico, com mais de 14 milhões de pessoas fora do mercado de trabalho.

Ateliê das Mainhas, em Salvador — Foto: Divulgação/Aldeias Infantis SOS Brasil

Ateliê das Mainhas, em Salvador — Foto: Divulgação/Aldeias Infantis SOS Brasil

As atividades foram iniciadas em 2019. As participantes do Ateliê das Mainhas são encaminhados por alguns órgãos da rede assistencial, como o Centro de Referência Lélia Gonzáles, Ronda Maria da Penha, Ministério Público, Defensoria Pública, Vara da Infância e Conselho Tutelar.

Além da proposta de geração de renda por meio do artesanato e empreendedorismo, as famílias são acompanhadas por uma técnica de referência para desenvolverem o empoderamento feminino e o cuidado infantil. O objetivo é fortalecer as famílias, dando suporte nas diversas problemáticas enfrentadas pelas mães, que na maioria são as únicas provedoras do lar.

“Com metodologias e dispositivos de apoio através de uma rede de suporte, promovendo além de melhores condições sociais e psicológicas, possibilidades de geração de renda, evitando que seus filhos sofram alguma violação de direitos e ocorra o rompimento dos vínculos familiares”, explica Michele de Jesus, Coordenadora do Serviço de Fortalecimento Familiar e Comunitário, responsável pelo projeto na organização Aldeias Infantis SOS Brasil.

Em Salvador e região metropolitana, as atividades foram iniciadas em 2019. Neste mês de maio, nos dias 27 e 28, acontecerá a 1° Mostra da produção do Ateliê das Mainhas, em um shopping da capital baiana, com exposição e venda dos produtos confeccionados pelo grupo.

Informações: G1

OUTRAS NOTÍCIAS