Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

AstraZeneca espera começar vacinação no Brasil em fevereiro

AstraZeneca espera começar vacinação no Brasil em fevereiro

O presidente da AstraZeneca, Pascal Soriot, disse que a empresa está trabalhando com a Anvisa para obter a aprovação da vacina no Brasil, o que deve ocorrer ao longo de janeiro. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (18), durante uma reunião entre diretores de farmacêuticas e líderes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Unicef.

Segundo Soriot, a vacinação pode começar em fevereiro, a depender do ritmo de produção da Fiocruz, que tem um contrato de transferência de tecnologia com a farmacêutica.

A vacina desenvolvida pela farmacêutica, em parceria com a Universidade de Oxford, é uma das apostas do governo brasileiro. O Brasil tem acordo para receber 100 milhões de doses do imunizante até julho. No segundo semestre, a previsão é a de que a Fiocruz produza 160 milhões de doses.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou na quinta-feira (17) que o Brasil prevê receber 93,4 milhões de vacinas contra a Covid-19 entre janeiro e março — 24,7 milhões em janeiro; 37,7 milhões em fevereiro; e 31 milhões em março. São vacinas de três fabricantes: AstraZeneca (vacina de Oxford), Instituto Butantan/Sinovac e Pfizer. As três precisam ser aplicadas em duas doses.

“A data exata é o mês de janeiro […]. Isso tudo dependendo do registro da Anvisa. Se somarmos esses números, vamos ter 24,7 milhões de doses em janeiro”, disse o ministro. “Isso é daqui a 30 dias, janeiro aqui eu falo meio de janeiro. Não são seis meses”, completou Pazuello.

Informações G1

OUTRAS NOTÍCIAS