Assembleia dos trabalhadores em educação da rede municipal aprovam estado de greve; Ano letivo pode não ser iniciado

275610855_2862863180681762_5250515604513602768_n
A diretoria da APLB Feira realizou Assembleia dos trabalhadores em educação da Rede Municipal nesta segunda-feira, dia 14, no auditório da nova sede do Sindicato para discutir a pauta da categoria e os rumos da luta. Hoje começou a Jornada Pedagógica da Secretaria de Educação e a diretoria da APLB Feira convocou a categoria para irem à Assembleia que esteve em peso na nova sede.
A Assembleia aprovou por unanimidade as propostas de:
– Manutenção do Estado de Greve;
– Divulgacão da nossa pauta nos meios de Comunicação (imprensa, outdoor, tv);
– A participação na Paralisação Nacional da Educação na próxima quarta-feira, 16, a partir das 7h no Hemoba;
– Nova Assembleia próxima sexta-feira, 18, a partir das 9h.
As aulas do Municipio estão previstas para serem retomadas na próxima segunda-feira, 21, mas caso nenhuma resposta seja dada à categoria pelo Governo Municipal sobre nossa pauta que consiste nos Precatórios do Fundef, Reajuste salarial, Enquadramento, Licença Prêmio e Pecúnia, Mudança de Referência, pagamento integral dos salários, dentre outras questões da categoria, os trabalhadores em educação poderão não iniciar o ano letivo de 2022.
A diretoria da APLB Feira tem cobrado do Governo Municipal a resolução da pauta de reivindicações da categoria que são antigas, mas o Governo se recusa a avançar no diálogo. Continuaremos cobrando e estamos nos mobilizando para que unidos na luta, conquistemos a vitória dos trabalhadores em educação.
 
Informações: Ascom APLB

OUTRAS NOTÍCIAS