Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Arthur Lira não vê chance de “terceira via” em 2022 e admite: “Lula é player importante”

Arthur Lira não vê chance de “terceira via” em 2022 e admite: “Lula é player importante”

Eleito com o apoio do Palácio do Planalto, o presidente da Câmara, o deputado federal Arthur Lira (PP-AL), afirmou em entrevista ao Globo que não vê chance de emergir uma terceira via que figure entre Lula e Jair Bolsonaro em 2022.

Ele admite que o ex-presidente é um “player importante” no jogo eleitoral, mas que o Brasil nunca deu chance para o crescimento de um nome que fugisse à polarização já existente, como ocorreu no passado com PT contra o PSDB.

“Lula é um player importante. Presidente duas vezes. O que eu não acredito é em terceira via. Não tem condição. No Brasil, nunca houve isso. Ao menos depois da volta do voto para presidente. Foi Collor e Lula (em 1989), depois anos de Lula contra o PSDB e a Dilma também (contra o PSDB). E, em 2018, o Bolsonaro substitui o PSDB na disputa com o PT. O PT está sempre lá. Por que não estaria nessa?”, indagou.

Até hoje sem pautar nenhum das dezenas de pedidos de impeachment contra Bolsonaro, Lira diz que não existe hoje “circunstância” para pautar o pedido, apesar da triste marca de 500 mil vítimas de Covid-19 no Brasil. Segundo o pepista, a sua posição na presidência da Casa tem que ser de “neutralidade”, e reiterou que líder do Planalto ainda tem apoio sólido entre os parlamentares.

“Não sou eu que faço o impeachment. Você quer dizer que o presidente Bolsonaro não tem voto na Câmara para segurar um pedido de impeachment? Que ele não tem base de apoio popular para se contrapor a um pedido de impeachment? Então, o que é que estão querendo? Que eu desorganize o país, que eu comece uma conflagração de 122 votos que querem contra 347 que não querem? Vocês querem testar? O que a população quer é testar? Acha que é o caminho? Vamos testar. O que eu estou dizendo é que o impeachment é feito com circunstâncias, com uma política fiscal desorganizada, uma política econômica troncha. O impeachment é político”, declarou.

Um dos instrumentos que aposta da oposição para enfraquecer o governo Bolsonaro, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, na visão de Arthur Lira, não vai prosperar. O deputado avalia que a Comissão já debandou para a política e que, por si só, é um “erro”.

“Neste momento, a CPI é um erro. A guerra está no meio. Como é que você vai apurar crime de guerra no meio da guerra? Como vai dizer qual é o certo? Até dois meses atrás, o Chile era a nossa referência. Como está hoje? Por que está desse jeito se já vacinou 60%, 70%? No combate à pandemia, não tem receita de bolo pronta. Você não sabe qual variante (predomina), se fica ou sai de lockdown. A CPI polarizou politicamente e não vai trazer efeito algum, a não ser que pegue alguma coisa”, criticou.

Informações: Agência Brasil

OUTRAS NOTÍCIAS