Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Após ser baleado por Policial Militar, frentista morre três dias depois

Após ser baleado por Policial Militar, frentista morre três dias depois

O frentista Manoel Pires Pereira, 56 anos, morreu no domingo (17), no Hospital Geral Cleriston Andrade (HGCA) em Feira de Santana. Ele foi baleado na última quinta-feira (14), no bairro Sonho Meu, na cidade de Conceição do Coité, a cerca de 218 km de Salvador.

De acordo com a Polícia Civil local, o frentista foi vítima de tiros disparados por um cabo da Polícia Militar. Na mesma situação, o também frentista Maurício Alves foi baleado e morreu no local. Ele e Manoel trabalhavam em um posto de combustíveis em Conceição do Coité.

Manoel Pires, era conhecido na cidade como Manezinho. Ele recebeu, ao menos, quatro tiros, mas conseguiu correr e foi socorrido, consciente, para a Unidade Regional de Coité do Hospital Português. No entanto, o estado de saúde do frentista se agravou e ele foi transferido para o hospital Cleriston Andrade em Feira de Santana, onde precisou ser submetido a um procedimento cirúrgico.

Amigos e familiares chegaram a fazer uma campanha nas redes sociais para doação de sangue, mas o trabalhador não resistiu e morreu neste domingo.

De acordo com testemunhas, Manoel e Maurício estavam em um bar cerca de duas horas antes de serem baleados. Após saíram do bar na Praça da Bíblia, eles teriam dado carona para o policial militar suspeito do crime. Não há informações sobre o que teria motivado o crime.

Ainda de acordo com a Polícia Civil de Serrinha, o policial militar estava de folga e foi detido em flagrante por uma guarnição da PM. Ele foi apresentado a Delegacia de Serrinha e a prisão em flagrante foi convertida para prisão preventiva. Ele segue preso e à disposição da Justiça.

 

Fonte: g1.globo.com

OUTRAS NOTÍCIAS