Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Após se vacinar contra Covid nos EUA, Governo diz que Michelle respeita sistema de saúde brasileiro

Após se vacinar contra Covid nos EUA, Governo diz que Michelle respeita sistema de saúde brasileiro

Depois de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ter revelado que sua esposa, Michelle Bolsonaro, se vacinou contra a Covid-19 em Nova York, o Palácio do Planalto divulgou uma nota nesta sexta-feira (24) afirmando que a primeira-dama “reitera a sua admiração e respeito ao sistema de saúde brasileiro”.

Em sua live na quinta-feira (23), o mandatário relatou uma conversa que teve com a primeira-dama. “Olha o que aconteceu com minha esposa, agora nos Estados Unidos. Veio conversar comigo sobre ‘tomo ou não tomo a vacina'”, disse Bolsonaro.

“Dei a minha opinião para ela, não vou falar qual foi a minha opinião. Vou falar o que ela fez: ela tomou a vacina. Então ela é maior de idade, tem 39 anos, sabe o que faz e tomou a vacina.”

Em entrevista à revista Veja, Bolsonaro confirmou a imunização da primeira-dama e disse que ela se vacinou nos Estados Unidos.

Bolsonaro afirmou não ter se vacinado e tem um histórico de declarações questionando a eficácia de vacinas, apesar de elas serem fundamentais para o controle do coronavírus.

A nota da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) divulgada nesta sexta diz que Michelle tomou a vacina antes de retornar ao Brasil, quando se submeteu a teste PCR obrigatório para o embarque.

“Durante a realização da testagem, a primeira-dama foi indagada pelo médico se ela gostaria de aproveitar a oportunidade para ser vacinada. Como já pensava em receber o imunizante, resolveu aceitar”, afirma o comunicado.

“A primeira-dama reitera a sua admiração e respeito ao sistema de saúde brasileiro, em especial, aos profissionais da área que se dedicam, incansavelmente, ao cuidado da saúde do povo”, conclui a nota.

Informações; Folhapress

OUTRAS NOTÍCIAS