Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Após aglomeração durante evento em Salvador, governo estuda processar responsáveis por festa

Após aglomeração durante evento em Salvador, governo estuda processar responsáveis por festa

O governo da Bahia, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e da Procuradoria Geral do Estado, estuda processar os responsáveis pelo evento ‘Me Leva pro Bonfim’, que reuniu milhares de pessoas aglomeradas no Terminal Turístico Náutico, em Salvador.

O evento aconteceu na tarde de quinta-feira (13), no bairro do Comércio. A festa aconteceu no mesmo dia que o estado atingiu a marca de sete mil casos ativos de Covid-19. As atrações do ‘Me Leva pro Bonfim’ foram Péricles, Tiee, Revelação e Escandurras.

As imagens viralizaram nas redes sociais. A organização da festa justificou que 2.580 pessoas participaram do evento, número que estaria abaixo do limite do decreto do governo do estado. No entanto, o decreto estima que seja usado apenas 50% do espaço do evento, com público sem exceder os três mil estabelecidos.

Desrespeito a decreto

Decreto prevê que bombeiros apliquem penalidades a estabelecimentos que descumprirem o limite público em eventos — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Decreto prevê que bombeiros apliquem penalidades a estabelecimentos que descumprirem o limite público em eventos — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Um novo decreto do governo da Bahia, publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (14), determina que o Corpo de Bombeiros Militar aplique penalidades a estabelecimentos que descumprirem o limite máximo de público nos eventos realizados no estado.

Os estabelecimentos podem ser punidos com advertência escrita; multa; embargo, temporário ou definitivo, de obras e estruturas; interdição total ou parcial de obras, eventos, estabelecimentos, máquina ou equipamento e até cassação do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros – AVCB.

Informações: BN

OUTRAS NOTÍCIAS