Após aglomeração durante evento em Salvador, governo estuda processar responsáveis por festa

Após aglomeração durante evento em Salvador, governo estuda processar responsáveis por festa

O governo da Bahia, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e da Procuradoria Geral do Estado, estuda processar os responsáveis pelo evento ‘Me Leva pro Bonfim’, que reuniu milhares de pessoas aglomeradas no Terminal Turístico Náutico, em Salvador.

O evento aconteceu na tarde de quinta-feira (13), no bairro do Comércio. A festa aconteceu no mesmo dia que o estado atingiu a marca de sete mil casos ativos de Covid-19. As atrações do ‘Me Leva pro Bonfim’ foram Péricles, Tiee, Revelação e Escandurras.

As imagens viralizaram nas redes sociais. A organização da festa justificou que 2.580 pessoas participaram do evento, número que estaria abaixo do limite do decreto do governo do estado. No entanto, o decreto estima que seja usado apenas 50% do espaço do evento, com público sem exceder os três mil estabelecidos.

Desrespeito a decreto

Decreto prevê que bombeiros apliquem penalidades a estabelecimentos que descumprirem o limite público em eventos — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Decreto prevê que bombeiros apliquem penalidades a estabelecimentos que descumprirem o limite público em eventos — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Um novo decreto do governo da Bahia, publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (14), determina que o Corpo de Bombeiros Militar aplique penalidades a estabelecimentos que descumprirem o limite máximo de público nos eventos realizados no estado.

Os estabelecimentos podem ser punidos com advertência escrita; multa; embargo, temporário ou definitivo, de obras e estruturas; interdição total ou parcial de obras, eventos, estabelecimentos, máquina ou equipamento e até cassação do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros – AVCB.

Informações: BN

OUTRAS NOTÍCIAS