Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Ao furar fila para visitar pai, filha de Dirceu causa mal-estar em prisão

Ao furar fila para visitar pai, filha de Dirceu causa mal-estar em prisão

Jose_Dirceu

Os servidores da penitenciária da Papuda, em Brasília, têm se incomodado com um suposto tratamento privilegiado dado a filha do ex-ministro José Dirceu, preso por corrupção ativa. Segundo a Folha de S. Paulo, Joana Saragoça furou fila ao ser levada de carro para dentro do local por um dos chefes de inteligência do sistema penitenciário do Distrito Federal e servidor da Sesipe (subsecretaria do sistema prisional), Wilton Borges.

A carona fez a filha do ex-ministro evitar a fila dos familiares dos detentos, que geralmente começam a se formar no dia anterior da visita, que dura das 9h às 16h. Ao chegar 8h55, Joana evitou as aproximadamente duas horas que duram os procedimentos de segurança, dos quais cerca de 2 mil pessoas passam em dias de visita.

O tratamento dado a Joana foi apelidado de “atendimento a domicílio” por servidores do local, segundo a Folha de S. Paulo, que diz ter recebido informações de que o privilégio tem acontecido há pouco mais de um mês.

O governo do Distrito Federal alegou inicialmente que não sabia do acontecimento, mas depois emitiu nota esclarecendo que a visita da filha de Dirceu seria para colaborar com uma investigação acerca de uma suposta greve de fome do ex-ministro, condenado a 7 anos e 11 meses ao regime semiaberto, embora a Sesipe tenha negado tal greve.

OUTRAS NOTÍCIAS