Amigo secreto deve movimentar R$ 6,7 bilhões na economia brasileira

00

A tradicional brincadeira do amigo secreto deve movimentar R$ 6,7 bilhões na economia brasileira.

Um levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostrou que 36% dos brasileiros — ou 58,6 milhões de pessoas — pretendem participar de eventos com troca de presentes durante as festas de fim de ano.

Em geral, os consumidores participam de amigos secretos com familiares (71%), com amigos (36%) e com colegas do trabalho (30%). O valor médio dos presentes devem ser de R$ 74.

Os motivos para a participação são variados: 58% adoram esse tipo de evento, 43% consideram que é uma boa maneira de economizar nos presentes, uma vez que a pessoa compra apenas um em vez de gastar com lembrancas para vários amigos e parentes, e 8% participam apenas para não serem julgados como antissociais.

“O amigo secreto é uma excelente forma de economizar e ao mesmo tempo manter viva a tradição de presentear pessoas queridas. Além disso, a confraternização coletiva resolve a obrigação de ter de presentear várias pessoas já que cada um se encarrega de apenas um participante e, no fim, ninguém fica sem presente.”, explicou o presidente da CNDL, José César da Costa.

Por outro lado, a pesquisa mostrou que, entre os 43% que não pretendem participar, 40% relatam que não têm o costume de fazer esta brincadeira, 38% afirmam que não gostam de amigo secreto e 21% estão sem dinheiro.

“Se a pessoa estiver endividada ou com o orçamento apertado, a prioridade deve ser quitar as contas e manter as despesas em dia, pois mesmo a compra de um item mais barato poderá fazer falta.”, orientou Costa.

Foram ouvidos no levantamento consumidores e consumidoras de todas as capitais brasileiras, com idade igual ou maior a 18 anos. A coleta de dados aconteceu entre os dias 10 e 17 de outubro.

Fonte: CNN

OUTRAS NOTÍCIAS