Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Advogado que sumiu com filho tem recurso indeferido na Justiça e terá que devolver criança à mãe

Advogado que sumiu com filho tem recurso indeferido na Justiça e terá que devolver criança à mãe

O advogado Paulo Roberto de Aguiar Valente Junior, 38 anos, teve um recurso negado pelo Tribunal de Justiça da Bahia, nesta terça-feira (20), e por isso terá que devolver o filho à mãe Catharina Galvão. Desde maio a mãe, que tem a guarda da criança, não tem contato com o filho.

Paulo até tentou, através de um agravo, derrubar o mandado de busca e apreensão que o obriga a devolver o filho de três anos à sua ex-companheira.

Catharina usou suas contas nas redes sociais para denunciar o ex-companheiro. “Eu não falo com o pai do meu filho por conta de uma medida protetiva. Mas falava com o pai dele, o avô do meu filho. Mas eles desligaram o telefone e não me atendem mais. Estou desesperada por notícia”, disse.

O despacho do mandado de busca e apreensão, assinado no dia 13 de julho pelo juiz Maurício Andrade de Salles Brasil, estabeleceu uma multa de R$ 1.000 por dia de descumprimento da pena.

Segundo Mônica Santana, advogada de Catharina, o pai teria entrado em contato com o oficial de justiça e se comprometido a devolver o filho nesta quarta-feira (20).

“Ele ficou de dizer o horário e o local. Mas ainda não enviou mensagem avisando nada. Temos a impressão que ele estava querendo ganhar tempo pra tentar entrar com o agravo no Tribunal de Justiça. Mas, acabou perdendo os recursos e agora não tem para onde apelar. Só resta devolver o menino para a mãe, que tem a guarda unilateral”, disse em entrevista ao apresentador José Eduardo.

Informações: Jurisbahia

OUTRAS NOTÍCIAS