Ação Global de Saúde realizou mais de 900 atendimentos no terminal da Ayrton Senna

Os moradores dos bairros Conceição, Mangabeira, Papagaio e localidades adjacentes foram contemplados pelo mutirão de atendimentos da Ação Global Saúde e Comunidade neste domingo, 25, na Estação de Transbordo BRT da avenida Ayrton Senna.

O evento foi promovido pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde e Fundação Hospitalar. No total, foram 929 atendimentos realizados. Os serviços mais procurados foram as consultas com médico clínico, endocrinologista, cardiologista, ortopedista, neurologista, ginecologista, dermatologista e psiquiatra.

Ana Alice Vasconcelos, de 53 anos, estava com dor no pé e aproveitou para fazer uma consulta com o ortopedista. “Convivo com este incômodo há alguns meses e não iniciei o tratamento em uma clínica particular devido aos custos. Aqui na ação de saúde encontrei um atendimento gratuito com qualidade”, avaliou.

A ação também contou com orientação sobre a saúde bucal, avaliação nutricional, realização de exames laboratoriais, vacinação contra a gripe Influenza e Covid, com testagem para diagnóstico da doença, testes rápidos para diagnóstico de sífilis, hepatite e HIV, marcação de consultas e exames por meio de solicitação médica e entrega de medicamentos para os pacientes que apresentassem a receita médica.

“A população aderiu ao nosso evento. Isso é importante, principalmente para as pessoas que trabalham e não tem como realizar consultas, vacinação e testes durante a semana”, afirma a Diretora de Gestão da Rede Própria, Joana Queiroz.

VACINAÇÃO CONTRA A POLIOMIELITE

Com o objetivo de aumentar o índice da vacinação contra poliomielite (paralisia infantil), os pais tiveram a oportunidade de imunizar as crianças durante a ação. Fernando Santana levou a sua filha, Ana Júlia, de dois anos, para se vacinar.

“A vacina é a única forma de prevenção contra a doença. Ela é segura e eficaz e protege nossos filhos”, destacou.

A vacinação contra a paralisia infantil continua nas 104 salas de vacina da rede municipal de saúde, que estão localizadas nas zonas urbana e rural. Para receber a dose, a criança deve estar acompanhada dos pais ou de um adulto responsável. É preciso apresentar os documentos de identidade e cartão SUS, além da caderneta de vacinação.

OUTRAS NOTÍCIAS