Nesta sexta-feira (16), a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) começa a analisar os três pedidos de suspeição apresentados pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que atuou como juiz da Lava Jato. Segundo o G1, o julgamento será realizado no plenário virtual do STF.

A votação eletrônica começa na sexta e termina às 23h59 da próxima quinta-feira (22). O ministro Edson Fachin, relator do caso, será o primeiro a inserir o voto no sistema. Depois do relator, os demais ministros votam dentro do prazo. Ainda segundo a publicação, qualquer ministro pode pedir “destaque” para levar o tema à discussão presencial até o fim do julgamento.

A defesa de Lula contesta a atuação de Moro na condução de dois processos que tramitam na 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba: Dois estão relacionados às apurações sobre o suposto repasse de propina pela Odebrecht na compra de um terreno para o Instituto Lula e o outro é em relação ao sítio de Atibaia.

Os advogados afirmam que há elementos que comprovam a perda de imparcialidade do então juiz Sergio Moro para julgar processo do ex-presidente.

Fonte: BNews