A mexicana Claudia Ochoa Félix, apontada como a líder de um grupo de assassinos ligados ao Cartel de Sinaloa, foi encontrada morta em seu apartamento no último sábado (14). De acordo com a polícia, não havia sinais de violência e a causa mais provável da morte é intoxicação por álcool e drogas.

Claudia, que se apresentava como sendo modelo e era conhecida por sua semelhança com a socialite norte-americana Kim Kardashian, foi apelidada no mundo do crime como “Imperatriz de Los Antrax”.

Los Antrax é um bando de assassinos criado para proteger um dos líderes do Cartel de Sinaloa, Ismael “El Mayo” Zambada, que dividia o comando da organização do narcotráfico com Joaquín “El Chapo” Guzmán.

Ela teria herdado a liderança do grupo de sicários depois que José Rodrigo Arechiga Gamboa, conhecido como “El Chino Antrax”, foi preso em 2013. Segundo rumores da época, Claudia teve um relacionamento amoroso com El Chino após a morte do seu marido, El Chavo Félix, um importante traficante do cartel.

Claudia negou por toda a vida o envolvimento em assassinatos, porém costumava postar imagens segurando armas de grosso calibre ao lado de fotos em que aparece ultra maquiada e com roupas de luxo nas suas redes sociais.

Diversas destas imagens foram apagadas por ela mesma depois que os rumores sobre assumir a liderança dos sicários começaram a correr o México, mas várias fotos rodam com frequência em páginas de fãs da Imperatriz de Los Antrax no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: R7