Polícia Federal investigada Embasa por jogar 756 milhões de litros de esgoto no mar do Rio Vermelho

Paulão 14 de novembro de 2017 | 3:25 pm

rio-vermelhoo

Na manhã desta terça-feira (14), a sede da Empresa Baiana de Água e Saneamento (Embasa) recebeu agentes da Polícia Federal (PF), que cumpriam mandatos de busca e apreensão. A investigação quer descobrir se a estatal cometeu crime ambiental

De acordo com a PF, foi constatado o lançamento de esgoto sanitário no mar do Rio Vermelho, em março de 2016, por meio do emissário submarino, sem o devido tratamento no material, o que iria reduzir os impactos no meio ambiente.

O caso aconteceu após um acidente com um ônibus, o que causou a suspensão da energia na Estação de Tratamento de Água do Lucaia. No mar foram despejados 756 milhões de litros de esgoto. Por conta da falta de energia, a Embasa alegou na época que não foi possível finalizar o processo de tratamento do material e ainda que seria impossível impedir que o esgoto chegasse ao mar.

Através de nota, a Embasa confirmou a operação da PF e deixou claro que a Diretoria Executiva da estatal se colocou à disposição dos agentes para auxiliar no esclarecimento da situação.

Diretor Presidente: Josse Paulo Pereira Barbosa
Departamento Jurídico: Dr. Fernando Oliveira | Dr. Alberto Dalton Coelho
Diretor de Sede: Alex Neves Barbosa
Diretor Administrativo: Paulo Jadson de Oliveira Barbosa
Jornalista: Rute Damascena
Fone: 75 3021.1910 | Celular: 8835.3367 - 8110.3577


E-mail: programalivredopaulao@gmail.com