fingiu-ser-homem

Uma mulher foi condenada por agredir sexualmente sua ex-amiga. Depois de uma semana de julgamento, o júri formado por oito mulheres e quatro homens decidiu condenar Gayle Newland por três acusações de abuso sexual. No entanto, segundo o jornal Mirror, ela foi inocentada em duas outras acusações do mesmo teor.

Uma mulher inglesa, que não teve o nome revelado, disse que foi enganada por Gayle, que fingia ser um rapaz. De acordo com a denúncia, as duas se conheceram em 2011, na mesma época em que a vítima começou a conversar pelo Facebook com um jovem chamado “Kye Fortune”.

A inglesa passou a se relacionar com Kye, que dizia que estava hospitalizado por conta de um tumor no cérebro. O namoro virtual continuou até que, em 2013, eles decidiram se encontrar. Mas “Kye” pediu que a namorada usasse uma venda nos olhos, pois tinha vergonha das cicatrizes no corpo em decorrência de um acidente de carro.

Durante o encontro, o casal manteve relações sexuais, o que voltou a acontecer por quatro meses até que a vítima decidiu tirar a venda para ver o rosto do namorado. No momento, ela descobriu que quem estava com ela era Gayle.

A acusada usava uma prótese peniana para manter relações sexuais com a “namorada”, além de colocar uma faixa na região do peito e um chapéu na cabeça