Desde a última terça-feira (8) quando surgiu rumores de uma suposta greve por parte de policiais militares e bombeiros do Estado da Bahia, um pânico generalizado tem se instaurado em Feira de Santana e outras cidades do estado.

Os Militares estariam reivindicando por melhorias do Planserv, soluções para o novo sistema RH, reforma do Estatuto, código de Ética; periculosidade; auxílio Alimentação; reajuste da CET; plano de Carreira; cumprimento de ordem judicial e isenção de ICMS para Aquisição de Arma de Fogo para PMs e BMs.

Mesmo com o pronunciamento do Comandante Geral da PMBA Anselmo Brandão e de líderes políticos, bem como Rui Costa e ACM Neto, não foram capazes de assegurar a proteção da população Feirense.

Em virtude da instabilidade na segurança pública e a alta demanda de solicitações por parte dos alunos, faculdades de redes privadas, tem aderido as suspensões das aulas para o dia 10/10 quinta-feira e 11/10 sexta-feira, com o intuito de manter a integridade física dos alunos e professores, as aulas perdidas será reposta em calendário que será divulgado posteriormente.

Até o momento as instituições de ensino que divulgaram aderir as solicitações foram: Faculdade Nobre (FAN), Universidade de Ensino Superior de Feira de Santana (UNEF), e a Faculdade Anísio Teixeira (FAT)

Redação: Eduarda Venezuella

Imagem: Divulgação