Estudo aponta que sobreviventes do ebola sofrem de problemas neurológicos

Paulão 11 de julho de 2018 | 2:18 pm

2018-05-10t180521z-1-lynxmpee491j6-rtroptp-3-health-ebola-congo

Pesquisa publicada na “Emerging Infectious Diseases” nesta quarta-feira (26) dá um panorama das sequelas deixadas pela infecção por ebola em sobreviventes. Dores de cabeça, Acidente Vascular Cerebral e enxaqueca debilitante estão entre os rastros deixados pela infecção. “Alguns sobreviventes são incapazes de cuidar de si mesmos”, relata nota sobre a pesquisa.

A África viveu um grande surto de ebola entre 2014 e 2016. A epidemia provocou mais de 11.300 mortes entre quase 29.000 casos registrados, segundo a OMS.

A pesquisa foi conduzida pela Universidade de Liverpool e King’s College London, no Reino Unido, em parceria com pesquisadores de Serra Leoa (África Ocidental). “Sabíamos que uma doença tão grave como o ebola deixaria sobreviventes com grandes problemas”, diz Janet Scott, uma das autoras do estudo e pesquisadora da Universidade de Liberpool.

No total, pesquisadores observaram anotações de mais de 300 sobreviventes do ebola. Desses, cientistas selecionaram 34 pacientes. Eles foram submetidos a exame neurológico completo, triagem psiquiátrica e investigações especializadas — incluindo imagens do cérebro.

Diretor Presidente: Josse Paulo Pereira Barbosa
Departamento Jurídico: Dr. Fernando Oliveira | Dr. Alberto Dalton Coelho
Diretor de Sede: Alex Neves Barbosa
Diretor Administrativo: Paulo Jadson de Oliveira Barbosa
Jornalista:Rebeca Rios
Fone: 75 3021.1910 | Celular: 8835.3367 - 8110.3577


E-mail: programalivredopaulao@gmail.com