Diversos populares e representantes de sindicatos urbanos e rurais, se reuniram nesta sexta-feira 14, para protestar contra a reforma da previdência e o governo do presidente Jair Bolsonaro.

Os manifestantes se concentraram em frente ao Paço Municipal, percorreram ruas da cidade, e, incentivaram lojistas e comerciantes a baixarem as portas dos seus estabelecimentos.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, vereador Alberto Nery (PT), informou que ‘40% da frota dos ônibus coletivos estão atendendo a população’.

A professora Marlede Oliveira, representante da APLB (Associação dos Professores Licenciados do Brasil), disse que ‘a classe não poderia ficar de fora já que o professor assim como todo trabalhador, tem o direito de se aposentar’.

O trânsito ficou lento na avenida Senhor dos Passos, durante o manifesto.

Informações: Rafael Marques/Caldeirão do Paulão

Fotos: Rafael Marques